A Íris agora escreve no blog Arco-Íris da Íris, em http://arcoirisdairs.blogspot.com/

sábado, 14 de Fevereiro de 2009

Minha primeira vez com meu primo

Desde os meus 13/14 anos que tenho desejo por um dos meus primos. Ele é 10 anos mais velho do que eu. O que vou contar aconteceu quando eu tinha 16 anos e ele 26.
Eu adoro o Carnaval, fantasio-me todos os anos. Nesse ano eu me fantasiei de… Prostituta! Rsrs… Como meus amigos já tinham todos escolhido suas fantasias e eu queria completar minha fantasia pedi ao meu primo, que também adora Carnaval, para se fantasiar de meu chulo. Ele no início recusou e disse que já tinha fantasia escolhida. Aí decidi fazer joguinho… Disse a ele que se ele aceitasse acabaríamos a noite vivendo nossas fantasias: eu a puta e ele o chulo. Para meu espanto ele concordou, nunca esperei que concordasse, apenas fiz a combinação para que ele se fantasiasse comigo! Melhor para mim ele ter aceite!
Pois bem, fomos na festa onde estavam alguns amigos meus e dele e o resto dos nossos primos e os meus irmãos, todos fantasiados. Eu vestia uma saia super curta de cabedal, se me baixasse um pouco é fácil olhar por baixo da saia, um caicai que só tapava meus seios (no Brasil se chama tomara que caia) e um casaco também de cabedal.
Nessa noite eu fiquei nos amassos com dois amigos meus, mas sempre que o meu primo passava por mim eu reparava nos olhares que ele atirava a mim. Eu bebi imenso nessa noite e no final já nem sabia o que fazia. Mas me lembro do que vou contar, lembro muito bem! Rsrs…
É verdade, meu primo se chama Pedro.
Ao fim da noite, ainda eu estava com um dos meus amigos, meu prime chegou perto de mim, me pegou pelo braço e levou para junto do carro dele.
- Acho que está na hora de pagares a promessa que fizeste priminha! – me disse ele no meu ouvido e de seguida me beijou. Eu tentei me soltar mas estava acontecendo aquilo que eu tanto desejava, meu primo me estava querendo! Depois de um longo beijo entrámos no carro. Depois de ligar o carro ele pegou na minha mão e pôs em cima do seu pau que já estava meio duro.
- Sabes o que tens a fazer não sabes?
- Sei… Já chupei alguns rapazes!
- Bem me parecia que não és tão santinha como pensam!... És uma putinha mesmo!
Eu não disse nada e comecei massajando o pau do meu primo por cima das calças. Pouco depois ele tirou o pau para fora e pegou nos meus cabelos encaminhando minha cabeça para o seu pau.
- Vá chupa isso! Bem chupado ouviu?
Eu abocanhei o pau. O caralho do meu primo não era muito grande, na altura me pareceu grande, mas agora sei que é normal, uns 17/18 cm. Nem grosso nem fino… Normalzinho! Eu chupei primeiro a cabecinha, depois fui enfiando até onde consegui, quase nas bolas. Fui passando com a língua enquanto o pau estava dentro da minha boca e senti endurecer aos poucos. Tirei o pau da boca e enquanto punhetava tentava chupar as bolas dele, mas a posição era um pouco incómoda. Aí ele parou o carro numa mata fora da cidade e saiu. Eu também saí. Ele chegou perto com o pau de fora e eu ajoelhei para continuar chupando. Aí sim, consegui chupar as bolas dele e fazê-lo enlouquecer de tesão. Eu chupava e brincava com o caralho sempre olhando para ele com cara safada.
- És mesmo a condizer com a tua fantasia de Carnaval!... Uma grande puta! – assim que disse isso pegou meus cabelos e começou a socar na minha boca. Adorei senti-lo a fuder minha boquinha quente. Tivemos assim até que ele gozou gostoso dentro da minha boca, directo na garganta. Eu engasguei mas consegui engolir aquele gozo delicioso todinho. Meu primo enlouqueceu vendo aquilo.
- Vadia… Já tinhas engolido porra antes?
- Sim já!... Eu adoro um bom gozo! Tu também gostas de gozo de mulher? – subi minha minissaia e desviei minha calcinha deixando minha xaninha raspadinha exposta para meu primo. Ele chegou perto e me beijou enquanto alisava meu grelinho com uma mão e com a outra tirou meus peitinhos lindos e empinados para fora e os chupou bem gostoso.
- Já estás bem molhadinha!
- O teu caralho me deu tesão!...
Ele caiu de boca na minha xoxota e começou a chupar e lamber gostoso… Eu não aguentei e gozei na boca do meu primo e ele aproveitou meu gozo todinho. Fomos para os bancos de trás do carro e ele, sempre me beijando, tirou meu casaco e meu tomara-que-caia e começou chupando meus biquinhos durinhos. Eu acho que ele ficou delirando com meus peitos pois não havia maneira de ele os largar. Apertava, mordiscava, chupava… Meu Deus que loucura… Que tesão de língua nos meus peitos. Então ele começou descendo sempre beijando meu corpo até chegando nas minhas coxas. Tirou minhas calcinhas e caiu de boca novamente na minha xana. Eu sentia a língua dele percorrendo toda minha xana e o meu cuzinho também. Que loucura de tesão que me fez gozar novamente na boca do meu primo.
Eu só tinha sido chupada uma vez por um menino da minha idade. Ele não era muito experiente então não tinha tido tanto tesão como estava tendo com a língua do meu primo. Aliás, eu era virgem. O único contacto com sexo, para além da chupada desse garoto, eram os meus boquetes. Isso eu já tinha feito muitos, já tinha chupado alguns garotos, mas ficávamos sempre por aí!
Meu primo enfiou um dedo na minha xana e sentiu o meu cabaçinho.
- És virgem?
- Sim!... Sou só puta na boca!... Mas quero ser a tua putinha por inteiro!
A minha frase despertou o instinto dele. Meu primo posicionou a cabecinha do seu pau na minha entradinha apertada e, aproveitanto o meu gozo, enfiou a cabecinha. Eu nunca tinha sentido nada assim. Eu me masturbava, mas ficava só alisando o grelinho, nada mais. Agora tinha o caralho do meu primo entrado na minha xana.
- Aaaai está doendo!... Pára!... Não sei se consigo!...
- Consegues sim! É só no início, depois passa e vai ser ainda mais gostoso! – tirou o caralho e cuspiu nele e na minha xana. Voltou a enfiar a cabecinha e deu uma socada bem forte que entrou tudo de uma vez!...
- AAAAAAAAAAAAIIIIIIII!... Porra isso dói… PÁRA POR FAVOR! TIRA ISSO… TIRA!... – eu me contorci de dor. Já tinha ouvido muitas histórias sobre a primeira vez… A minha doeu sim, só não sei se foi pela socada forte do meu primo, ou se dói sempre assim… A dor é relativa, certo?... Enfim, continuemos…
- Cala-te!... Não quero que ninguém ouça!... Há casas aqui perto!... – tapou minha boca e continuou socando forte na minha xaninha que já não era virgem. A dor inicial passou, tal e qual como meu primo prometeu, passando para uma dor que me dava um prazer enorme. Como era óptimo sentir o vaivém daquele caralho dentro da minha xoxota enquanto ele me chamava de sua putinha!
Meu primo saiu de cima de mim e sentou no banco. Quando ele sentou eu vi o meu sangue virgem no seu pau, e me dei um tesão enorme… Eu não era mais virgem, agora podia me aventurar à vontade! Ele me puxou para cima dele e eu sentei no colo dele virada para ele. Sentei em cima do seu pau e fui descendo devagar. Comecei cavalgando naquele meu primeiro caralho. Meu primo abocanhou meus peitos, alternando entre um e outro, e chupava gostoso. Eu gozei e pouco depois ele também gozou dentro de mim e me beijou gostoso e deixou o seu caralho dentro de mim até começar amolecendo…
- Agora sim, és uma verdadeira putinha!...
- Por mim eu era tua putinha para sempre!
- Sabes que eu estou quase casando!
- E então?... A tua namorada não precisa saber de nós! O segredo dá mais tesão!...
Saí de cima dele e me limpei. Ele fez o mesmo e nos arrumámos. Combinámos repetir aquele foda gostosa.
Ainda hoje por vezes me encontro com o meu primo. Ele casou pouco depois desta noite e foi para fora da minha cidade, mas sempre que nos visitamos arranjamos maneira de ficar só os dois!

Sem comentários: